em Imigração

A lei foi enviada para o Congresso, que precisa ser aprovada. A mesma foi batizada de Raise.

Visando facilitar o acesso para “imigrantes qualificados”, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, apresentou nesta quarta-feira (2) um projeto de lei que visa mudar os critérios de permissão do green card (documento necessário para morar nos EUA). Esta informação foi publicada no site da Casa Branca.

A lei foi batizada de RAISE (sigla em inglês para “reformar a imigração americana para fortalecer os empregos”), onde ainda precisa ser aprovada pelos congressistas. O novo sistema é baseado em méritos – similar com o adotado na Austrália e Canadá. Sendo assim, aqueles imigrantes que demonstrarem habilidades profissionais, por exemplo, falar inglês, tiverem formação especializada, sejam empreendedores ou estabilidade financeira, teriam mais chance de conseguir o green card.

De acordo com o The Washington Times, a Casa Branca, junto com os senadores também republicanos David Perdue da Geórgia e Tom Cotton do Arkansas, Trump disse que a legislação revisada “representaria uma reforma mais significativa do sistema de imigração”. De acordo com o projeto, a nova lei reduziria a imigração legal pela metade na próxima década.

O professor da Faculdade de Direito da Universidade de Cornell, Stephen Yale-Loehr, que estuda política de imigração, acredita que as chances de aprovação desse projeto de lei “são escassas”. O professor acredita que “a reforma da imigração é complexa e controversa”.

Leonardo Freitas, sócio-fundador da consultoria americana Hayman-Woodward afirma que nada muda sem aprovação do Congresso. “Nada muda de imediato. Estamos em uma fase ainda inicial. O Congresso deve receber a proposta e iniciar uma sequência de debates e audiências públicas para avaliar o projeto como está e propor mudanças no texto original. Esse processo deve levar alguns meses. Nesse meio tempo, muitas organizações da sociedade civil e empresários contrários a essas medidas irão se pronunciar e fazer pressão para que o texto seja derrubado”, explica.

Vamos acompanhar o desenrolar deste projeto e notificar vocês sobre tudo que esta acontecendo.

Fonte: Infomoney e Casa Branca.

Postagens Recentes